terça-feira, 20 de dezembro de 2011

ILHA DO JUNCO



Fotos da remada Itapuã até ilha do Junco

 O planejamento seria uma remada de Itapuã até Tapes em quatro dias. Mas, quando cruzamos o canal de navegação até a ilha do Junco, o vento já estava forte e dali até a ponta Escura, o que se via eram muitas ondas. Resolvemos pernoitar na ilha para prosseguir na manhã seguinte. 
Mas, o segundo dia amanheceu um pouco pior e mantivemos o acampamento. Assim tivemos tempo de explorar a ilha que era chamada de ilha das cobras e fizemos muitas fotos. Fiz uma nova edição de algumas para relembrar as primeiras remadas com o caiaqueveio que era "amarelo caneta".












































































 Havíamos perdido meio dia de remada com atraso na saída e mais um dia inteiro parados na ilha. Assim que amanheceu o terceiro dia, mesmo que em condições de vento um pouco melhores,  resolvemos abandonar a ideia de ir a Tapes. Cruzamos de volta o canal e retornamos para Itapuã.

Depois dessa remada fora dos planos, já cruzamos a ilha do Junco duas vezes quando fomos até a ilha do Barba Negra. Noutra remada que saímos de Barra do Ribeiro, viemos até próximo da Ponta Escura, mas, ainda falta completarmos essa até Tapes.
***
Caiaque Franky........................................Leonardo
Caiaque Cabo Horn...................................Germano

*****

2 comentários:

Leonardo Esch disse...

Belas fotos, Germano! Apesar de ter sido uma jornada inconclusa, valeu pela experiência e pelas imagens registradas.
Que em 2012 possamos finalmente remar para Tapes!!! Abração!

Germano José Greis disse...

Certamente, Leonardo!
Valeu muito sim em experiência e nos deu a ideia exata do comportamento das águas do Guaíba no encontro com as águas da lagoa dos Patos. Se tivéssemos cruzado para a ponta Escura, não teríamos prosseguido no dia seguinte com as ondas que estariam batendo naquela costa. Se fosse um dia de águas espelhadas, não teríamos conhecido o vento Este e as ondas. Ninguém poderá dizer que foi um risco sairmos naquele dia; é que estivemos lá para ver de perto tudo isso e retornamos no momento certo.
Valeu comandante Leonardo.

Postar um comentário