quinta-feira, 21 de março de 2013

CANOAGEM CRISTAL


Caiaques em Cristal

O encontro de canoístas na cidade de Cristal promovido pela  prefeitura da cidade e com apoio do grupo de canoagem Caiacar, motivou-me cair na estrada e viajar 150km. Era a oportunidade de conhecer vários amigos da internet, o rio Camaquã de vários relatos de aventuras e, ainda, tentar fazer uma  sequência de remadas que comecei há poucos dias, depois de muito tempo sem botar o caiaque na água.
Por alguns momentos nos dias anteriores, duvidei da minha  participação e até pensava em cancelar minha inscrição porque fiquei sem câmera depois da remada das ilhas do Jacuí. Mas enfim, cheguei a conclusão que não poderia faltar mesmo sem poder fotografar o evento.

Por isso as fotos que se vê abaixo, são uma coletânea de vários álbuns que foram sendo postados no face e espero não errar autoria das fotos. Quero agradecer a todos que compartilharam suas fotos no face e que pude ter  imagens para ilustrar meu breve relato e guardar como recordação.

Sábado

A programação do primeiro dia foi basicamente confraternização entre vários grupos de canoagem  e canoístas das cidades próximas.  A cada carro que chegava ao camping com caiaques amarrados ao teto logo começava grande manifestação de alegria. E assim um grande número de barracas foi tomando as sobras do arvoredo do acampamento. Muitos colocaram seus caiaques no rio aproveitando o lindo dia de sol. No camping, rolava muita conversa, churrasco, chimarrão e cerveja.
  
Meu contato com as águas do rio Camaquã foi imediato após aceitar o convite do amigo Rodrigo Ventura para colocarmos os caiaques na água. Mais tarde, antes do final da tarde, remei com Rolo Berger e outro parceiro. Rolo  fez aquela foto que estamos  sob a sombra da mata ciliar. Retornando para o camping tratei de arrumar a barraca.

Para retirar os caiaques da água tínhamos que transportá-los por uma larga faixa de areia grossa até chegar na estrada  onde fica o portão de entrada do camping. Na remada da manhã havíamos deixado os caiaques no meio do caminho, embaixo de uma sombra. Quando voltamos aos caiaques para a remada da tarde tive a satisfação de conhecer  o Sr. Pedro, canoísta muito experiente, conhecedor do rio Camaquã e da lagoa dos Patos. Conversamos bastante pois ele e sua esposa haviam participado na descida fo rio Camaquã juntamente com Leonardo, Tiane, Trieste, Maria Helena e que eu não estava. Portanto já o conhecia dos relatos do blog do Leonardo. Mais tarde nos encontramos novamente no camping e, para minha grata surpresa, ele me presenteou com um volume do livro de autoria da sua esposa Vera Regina Sant'Anna Py, O Rio Camaquã e a Canoa.

Domingo

O segundo dia começou com todos os participantes reunidos em volta a muitos caiaques para receber as orientações sobre a remada e como seria o deslocamento para o ponto de largada no rio Camaquã até a ponte da BR116, onde estávamos. Com a palavra os amigos Waldo Gouvea e Vinícios Constenla do grupo Caiacar. Também tivemos  palestras de boas vindas  do secretário de turismo e da prefeita Fábia Richter da cidade de Cristal. 

Na sequência, os caiaques foram colocados em quatro caminhões cedidos pela prefeitura e, mais um ônibus que transportou os canoístas até o ponto de largada da remada. Eu, preocupado com meu velho caiaque, procurei saber de Waldo Gouvea  se teria alguém que pudesse ir comigo e trazer o carro de volta.  E logo veio a resposta que eu podia contar com a ajuda do Sr. Lino. Ele ainda me ajudou carregar o meu caiaque pelo campo até a água, pois, não se chegava de carro no barranco do rio. Muito obrigado Sr. Lino por toda ajuda.

Era um número expressivo de caiaques e a remada era bem leve ao sabor da correnteza do rio Camaquã cuja paisagem é muito bonita. Todo cuidado se resumia em evitar os baixios com fundo de areia grossa ou pedregoso, além dos muitos galhos e troncos pelo caminho. Alguns submersos e outros fora da água desenhando figuras diversas em nosso imaginário. O rio Camaquã estava com  nível de água baixo e a correnteza não acelerava muito o caiaque dando tempo para apreciar a paisagem. Os acúmulos e areia e cascalho ao longo de vários trechos das margens são resultado de tempos de cheias. Podemos imaginar que a correnteza se torna  furiosa e o Camaquã mostra toda sua força..

Para não dizer que nada diferente aconteceu durante a descida até a ponte, houve um encalhe da canoa que participava e que ficou acavalado em um tronco ao nível da água. No mesmo local ainda se deu uma capotagem de um caiaque, tipo mistral, em que o canoísta ficou agarrado aos galhos e foi rebocado para margem  por outro caiaque. O resgate da canoa foi uma festa com o pessoal fazendo uma corrente humana para desprendê-la. Logo abaixo as  fotos da Cristina Pizarro que mostram o salvamento festivo.

A chegada na ponte muitas pessoas aguardavam a chegada e proporcionaram uma recepção calorosa aos remadores. Logo depois muitos caiaques foram colocados a volta de um palco montado para para novas manifestações dos organizadores e  da prefeita de Cristal, seguindo-se a entrega de um troféu de participação aos remadores.


Foto de Anderson Cardoso
Foto de Vinícios Constenla
Foto de Vinícios Constenla
Foto de Márcio Pizarro
Foto de Márcio Pizarro
Foto de Márcio Pizarro
Foto de Rolo Berger
Foto de Márcio Pizarro
Os amigos Márcio e Cristina Pizarro.

Foto de Cristina Pizarro
Foto de Cristina Pizarro
Foto de Márcio Pizarro
Foto de Cristina Pizarro



Foto de Bárbara Pinzon
Foto de Márcio Pizarro

Foto de Márcio Pizarro
Foto de Márcio Pizarro

Foto de Cristina Pizarro

Foto de Cristina Pizarro
Foto de Ematoma Paint

Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint
Foto de Ematoma Paint

Foto de Roger Grande Tattoo  Costa
Foto de Cristina Pizarro

O Rio Camaquã e a Canoa, de Vera Regina Sant'Anna Py

Troféu  por participação na remada.

Nota

As fotos que ilustraram esse relato foram compartilhadas no Facebook e com os devidos créditos a seus autores. Caso tenha ocorrido algum erro de autoria favor mencionar em comentários ou mail para a devida correção. 

Também, quero dar Parabéns aos organizadores e participantes do Festival de Canoagem Cristal e dizer que na próxima edição estarei novamente para rever os novos amigos, o rio Camaquã e a tão simpática cidade de Cristal.


*****








Um comentário:

claudio naufrago disse...

não consegui ver todas as fotos, mas as que vi ficaram muito legais!!

Postar um comentário