quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

BOM RETIRO DO SUL A PORTO ALEGRE DE CAIAQUE

Nota: 
Como as fotos agora abrem em película e não aparecem os textos, recomendo que os visitantes deste blog primeiro leiam os textos com as fotos em janelas e, depois, as fotos em tela cheia. 
Abrindo cada foto em nova guia, ela vai estar em original. 
Obrigado pela visita.

Taquari - (Segundo dia)

O camping não era assim, de muitas estrelas. Na verdade... nenhuma estrela!  Mas os frequentadores eram famílias em busca de descanso e a música não chegava atrapalhar. E logo ficou um silêncio.

Logo que amanheceu, começamos desmontar as barracas procurando não fazer barulho, afinal, tudo estava em completo silêncio matinal.
Tomamos o café e fui ver como estava na beira do rio. O sol já estava totalmente aparente e percebi que ainda havia tempo para  registrar em fotos os as luzes do amanhecer no camping..
Depois, voltei para o acampamento e trouxemos os barcos para a água. Foi quando vi que a balsa estava zarpando lá da outra margem.






Vista para a rampa de acesso ao camping.




Leonardo, como sempre, se perdeu na distância e Maciel duvidou que fosse ele.
 Olhei  pela lente da câmera e bati a foto para confirmar.
 Logo alcançamos Leonardo que tentava portar mas, o lugar era ruim para descer. Então fizemos uma parada embarcados para conferir os mapas e tomar uma água pois o sol estava ficando quente.






Alcançamos a ponta da ilha e fizemos uma parada em terra.







Passando na ponta de baixo da ilha, antes da curva , onde está a ponte  férrea de Barretos.









Imagem a partir da mesa do almoço do local de portagem em Barretos.



Ao fundo a cidade de General Câmara.


Logo que passamos General Câmara, trocamos de margem para evitar o vento e as ondas que começavam crescer.
Em frente avistávamos Triunfo e São Jerônimo na outra margem do rio Jacuí.
 Leonardo havia tomado a dianteira novamente e nos aguardaria em Triunfo onde pretendia comprar água. Eu e Maciel fizemos uma parada logo depois de atravessar o rio Taquari. 
Sentados observamos que o vento parecia ter parado de repente. Ou, será que lá do outro lado continuava?





Aqui um estaleiro bem na curva onde o rio Taquari joga suas águas no rio Jacuí e as cidades de Triunfo e São Jerônimo ficam frente-a- frente.
A travessia de passageiros é feita em embarcações como essa na imagem mais abaixo.



Leonardo havia parado entre a ilha das Pedras e a margem. Nós passamos por fora e paramos adiante porque não tinha altura para passar sob a ponte que liga a ilha.

  
Logo que Maciel voltou com a reposição do estoque de água, retomamos à remada, agora, pelo rio Jacuí.
Passamos a navegar com o vento pela proa e, para um final de dia de remada (o segundo),  o remo parecia estar pesando mais a cada braçada. Tínhamos o objetivo de alcançar o local  previsto para acampamento para não sobrecarregar o roteiro do último dia.





Havíamos cruzado para a margem direita antes de cruzar o ponto da balsa, logo no início do trecho do Jacuí e permanecemos até essa parada. Pouco depois, cruzamos de volta para  o lado esquerdo, porém, seguindo o canal principal tendo o vento e as ondas batendo na proa.









Finalmente, deixamos a última ilha para trás e avistávamos a ponta  Oeste da ilha onde pretendíamos acampar  à noite. Foi quando o sol começou sumir atrás da cidade de Charqueadas visto pela popa. 
Queria fazer as fotos do por do sol e ao mesmo tempo remar para chegar em terra. Assim eu seguia remando, parando e virando o barco para o sol até alcançar o porto  onde Leonardo e Maciel já haviam desembarcado.






Passei um pouco da entrada e depois voltei no sentido contrário para ter o sol de proa. A última foto foi com o barco emproado no barranco onde subimos para acampar.







Assim concluímos o segundo dia e o que pude fazer foi montar a barraca e tentar descansar para o dia seguinte, afinal,  o mesmo que fizeram meus parceiros.

***











Um comentário:

Germano José Greis disse...

Mas bah, tchê! Que barbaridade!
Agora tu estás marcando o caminho em polegadas??? Esse Licurgo...deve ser porque em quilômetros fica mais comprido,hehehehe
São 45km, tá? Verdade!

Postar um comentário